A função srand() em Perl

Na linguagem de programação Perl possui a função de srand().

Esta função é utilizada para instalar ou para obter o número de seqüência de valores numéricos a partir do qual obtém a função de rand().

A função mais comum srand() é usado em testes para sempre o teste a função de rand() produza os mesmos valores.

Aqui está um exemplo de código:

▶ Run
#!/usr/bin/perl

use strict;
use warnings;
use feature qw(say);

srand(16);

say int(rand(10));
say int(rand(10));
say int(rand(10));
say int(rand(10));
say int(rand(10));

O resultado do programa é sempre as mesmas 5 dígitos:

1
0
9
3
3

O programa usa int(rand(10)) para obter um número aleatório de 0(inclusive), até 9(inclusive).

No código há uma chamada srand(16);. Esta chamada define o que a função rand() deve retornar os números pseudo-aleatórios de número de seqüência 16. Cada um, portanto, a execução deste programa leva para o mesmo efeito. Se este programa não foi chamada de função srand(), o diferentes execuções do programa podem retornar valores diferentes.

Argumentos

A função srand() pode ser usado sem argumentos, ou passar exatamente um argumento.

No caso de se passar mais de um argumento, então o erro será:

Too many arguments for srand at script.pl line 3, near "2)"
Execution of script.pl aborted due to compilation errors.

Recurso não utiliza a variável de $_. Se houver a necessidade de usá-lo, você precisa ser explicitamente para a função de srand($_);.

A função espera receber um número como o valor do argumento. Se a função não recebe número, então ela o leva a um número.

A função trunca e o sinal. srand(-2.9) é o mesmo que srand(2). Aqui está um exemplo de código que mostra:

▶ Run
#!/usr/bin/perl

use strict;
use warnings;

foreach my $n (-2, 2, 2.1, 2.9, -2.1, -2.9) {
    my $real_n = srand($n);
    my @arr;
    foreach (1..5) {
        push @arr, int(rand(10));
    }
    printf "%4s  %s  (%s)\n", $n, $real_n, join(', ', @arr);
}

O valor de retorno

A partir da versão Perl 5.14 função srand() sempre retorna o número de 1 a 4294967296, ou linha 0 but true. Este número é um número de seqüência, que é usada na função rand().

Se a função srand() chamar sem argumentos, então ela irá retornar um número a sequência, que foi instalado automaticamente.

Se a função chamar, com o argumento, então ela retornará o valor de número de seqüência, que foi instalada a partir desse argumento:

▶ Run
#!/usr/bin/perl

use feature qw(say);

say srand(1573); # 1573
say srand(-2.9); # 2

É interessante que para a seqüência com o número 0 a função retorna a string 0 but true:

▶ Run
#!/usr/bin/perl

print srand(0);

A versão do Perl 5.14 função srand() sempre retornará o número de 1.

A documentação oficial

Aqui está a saída do comando perldoc -f srand:

    srand EXPR
    srand   Sets and returns the random number seed for the "rand" operator.

            The point of the function is to "seed" the "rand" function so
            that "rand" can produce a different sequence each time you run
            your program. When called with a parameter, "srand" uses that
            for the seed; otherwise it (semi-)randomly chooses a seed. In
            either case, starting with Perl 5.14, it returns the seed. To
            signal that your code will work *only* on Perls of a recent
            vintage:

                use 5.014;  # so srand returns the seed

            If "srand" is not called explicitly, it is called implicitly
            without a parameter at the first use of the "rand" operator.
            However, there are a few situations where programs are likely to
            want to call "srand". One is for generating predictable results,
            generally for testing or debugging. There, you use
            "srand($seed)", with the same $seed each time. Another case is
            that you may want to call "srand" after a "fork" to avoid child
            processes sharing the same seed value as the parent (and
            consequently each other).

            Do not call "srand()" (i.e., without an argument) more than once
            per process. The internal state of the random number generator
            should contain more entropy than can be provided by any seed, so
            calling "srand" again actually *loses* randomness.

            Most implementations of "srand" take an integer and will
            silently truncate decimal numbers. This means "srand(42)" will
            usually produce the same results as "srand(42.1)". To be safe,
            always pass "srand" an integer.

            A typical use of the returned seed is for a test program which
            has too many combinations to test comprehensively in the time
            available to it each run. It can test a random subset each time,
            and should there be a failure, log the seed used for that run so
            that it can later be used to reproduce the same results.

            "rand" is not cryptographically secure. You should not rely on
            it in security-sensitive situations. As of this writing, a
            number of third-party CPAN modules offer random number
            generators intended by their authors to be cryptographically
            secure, including: Data::Entropy, Crypt::Random,
            Math::Random::Secure, and Math::TrulyRandom.

Temas relacionados

Outros artigos